segunda-feira, 30 de junho de 2008

Carta à Vida.

Fortaleza, 01 de julho de 2008.

Querida, tão querida Vida!
Antes de mais nada eu quero te agradecer. Agradecer por me fazer existir. E não pense que eu vou falar mau de você, que vou reclamar porque você é difícil ou que você me faz sofrer de vez enquando. Eu estou aqui para te contar de tudo o que você me faz aprender, todos os dias.

Lembra quando você levou meu pai? Aquele dia foi terrível. Bem, na verdade não exatamente aquele dia, até mesmo porque naquela época eu nem sabia o que era morrer.. ou deixar de viver.. ou viver em outro lugar. A dor mesmo veio só depois, quando eu percebi que nunca mais o veria. Nesse dia sim, eu confesso que senti muita raiva de você! Durante muito tempo permaneci inconformada com tamanha maldade que você tinha feito comigo e com os meus irmãos, chorei muito, sofri muito e só pude entender seus motivos depois. Mesmo com essa saudade infinita que sinto, essa dor que ainda continua em meu peito, sei que tudo isso aconteceu para me fortalecer. É, vou confessar que essa não foi a maneira mais suave de me fazer crescer, mas talvez tenha sido a única maneira para me fazer estar onde estou e ser quem eu sou, né? Por isso te agradeço e peço desculpas por todas as vezes que te ofendi, não foram poucas, eu sei, mas foram sempre da boca pra fora. E por favor, onde meu pai estiver, cuida bem dele e não deixe que ele esqueça o quanto eu o amo e sinto sua falta!

Agora me responda, como você consegue ser tão perfeita? Sim, perfeita! Qualquer um que parar para pensar vai perceber o quão extraordinária você é! Eu lembro que no início me arrependi bastante em ter concordado em mudar para Fortaleza, mas se isso não tivesse acontecido, onde eu estaria agora? Com quem eu estaria agora? Como eu seria agora? Bom, nem me interessa pensar nisso! O fato é que vir para cá me proporcionou momentos que eu jamais trocaria, com pessoas que eu jamais encontraria igual!

E aquele primeiro namorado que você me mandou?! Simplesmente perfeito! Tudo foi um sonho até o dia em que ele acabou comigo. Você viu, eu sofri como nunca e como ninguém! Queria morrer, desaparecer, para mim só ele podia me fazer feliz. Lembra por quanto tempo eu chorei? Ah, no minímo dois meses. Lembra que até doente eu fiquei? Ai,ai. Mau sabia eu que tanto sofrimento me traria tanta alegria. Sim, porque a volta por cima foi espetácular, uma sensação que eu nunca tive igual! E aquelas lágrimas, aquela dor sufocante se transformaram em força e alegria. Preciso te agradecer muito por ter me feito crescer e amadurecer tanto e por mais na frente ter colocado outro namorado, com o qual eu cresci eamadureci mais. Também acabou, mas a perspectiva de um novo começo e um novo amor é indescritível!

O que eu percebi é que você não faz nada por fazer. Tudo tem uma lógica, um motivo e uma consequência. Eu percebi que você nos proporciona todas as armas para lutarmos e vencermos e que sempre está colaborando para que o melhor nos aconteça. Hoje eu sei que o sofrimento existe com o único motivo de nos fazer mais fortes, de nos fazer crescer. Eu sei que qualquer eventual dor que eu sinta, lá na frente será uma alegria. Obrigada pela oportunidade magnífica que você me dá todos os dias, a oportunidade de viver. Viver é uma dádiva! Agradeço as manhãs de sol e de chuva, as tardes agitadas e tranquilas, os domingos chatos e legais, as provas boas e ruins, as lágrimas e sorrisos, ao sucesso e a derrota, a alegria e a tristeza, ao céu, ao mar, ao vento. Agradeço por cada um dos meus amigos, estejam eles próximos ou distantes. Agradeço a todas as formas que você assume. Ah, vida! Eu te agradeço pela vida que você é para mim!

Ah, me responda, será que eu sou louca por ser feliz assim? Por apesar de tantas dificuldades achar que tudo vai dar certo e que tudo tem jeito? Por rir loucamente, até perder a fôlego, por amar tudo a minha volta, por não guardar raiva de ninguém, por querer que todos sejam felizes e por tentar fazer todo mundo sorrir? É, ok, também acho que sim! Mas... posso te pedir uma coisinha? Faz todo mundo ser louco que nem eu! E não me deixa esquecer de honrar meu nome! É assim que eu quero viver, é claro, se você me permitir.


Enfim, por enquanto é só isso. Talvez eu ainda entre em contato com você outras vezes! Não esqueça de me mandar aquela dose de loucura diária, aqueles momentos de reflexão, aqueles sorrisos e risos incontroláveis e aquela pitada de surpresa é sempre boa! Ah, se puder mandar um barril de amor e carinho era bem legal e sem querer abusar da sua boa vontade, me manda também o dom de fazer todos ao meu redor sorrirem muito e serem felizes, tá?! Muitissímo obrigada!

Atenciosamente, sua mais fiel discípula,
Larissa Jorge.








2 comentários:

ccauan disse...

"há males que vêm para o bem" nada é mais verdade do que isso.
Mas é isso aí, aproveitar a vida. esquecer quem nos magoou e continuar nosso rumo. A vida é feita pra se viver, e nada melhor do que viver pra conviver com quem agente gosta e pra conhecer alguém de quem gostar ainda mais, ou passar a se gostar mais ainda de alguém que já gostamos... E pra lembrar de quem amamos, e nunca nos esquecermos que também nos amam
huehehe
beijãOo

Raiana disse...

Muito linda a forma como você expressa suas experiências de vida. Relembrar todos esses momentos e sempre saber dar a volta por cima! Você é uma menina maravilhosa, por ser tão feliz e desejar essa felicidade para todos, com toda a sinceridade que eu sei que você tem de sobra!
Te admiro demais Lari!
Beijos!